Início >> Noticia >> Procuradores do Pará assumem cargos em entidades nacionais
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Procuradores do Pará assumem cargos em entidades nacionais

O governador Helder Barbalho e o auditor-geral do estado, Giussepp Mendes, receberam nesta quinta-feira (14), representantes do Ministério Público de Contas do estado. O encontro aconteceu no Palácio do Governo em Belém. 
 
Pela primeira vez, três procuradores paraenses vão assumir cargos simultâneos nas diretorias da Associação Nacional do Ministério Público de Contas (AMPCON) e do Conselho Nacional de Procuradores-Gerais de Contas (CNPGC). Para a posse, marcada para ocorrer no dia 19 deste mês, em Brasília, os procuradores de Contas do Pará, Stephenson Victer, Deíla Maia e Silaine Vendramin, convidaram pessoalmente o governador Helder Barbalho na tarde desta quinta-feira (14), no Palácio do Governo.
 
O procurador de contas Stephenson Victer assumirá a presidência da AMPCON e terá ao seu lado, como tesoureira da associação, a procuradora de contas Deíla Maia. Na mesma ocasião, a procuradora-geral de Contas do Pará, Silaine Vendramin, será conduzida ao cargo de vice-presidente regional do CNPGC.
 
“Nós estamos fazendo um trabalho nacional de aperfeiçoamento do controle externo, para que todos os órgãos estaduais e da União possam agir de forma independente e harmônica, em prol do controle das contas públicas”, destacou Victer.
 
O Auditor Geral do Estado enfatizou a importância da participação de Procuradores paraenses na AMPCON e CNPGC.  E ressaltou os bons frutos da parceria com o MPC. “Unimos forças para assegurar a fiscalização efetiva das contas públicas, através de um Termo de Cooperação Técnica, que é mais um instrumento de proteção ao erário público” disse Giussepp Mendes.
 
O governador agradeceu pelo convite e se disse satisfeito com o protagonismo do Ministério Público de Contas do Pará no âmbito nacional. “O Governo do Estado tem absoluta certeza de que quer uma parceria sólida com o Ministério Público de Contas, para que a gestão seja eficiente, transparente e aja em consonância com as legislações vigentes no nosso Estado”, frisou Helder Barbalho.