Início » Noticia » Governo garante alimentação escolar com cartão para compra e entrega de cestas
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Governo garante alimentação escolar com cartão para compra e entrega de cestas

O voucher, que permite a aquisição dos alimentos em supermercados, vai beneficiar estudantes da Região Metropolitana de Belém, incluindo Castanhal.

Em reunião com representantes dos setores atacadista e varejista do Pará, o Governo do Estado definiu na tarde desta quarta-feira (1º) as estratégias de distribuição da alimentação escolar aos alunos da rede estadual pública de ensino. A garantia da alimentação para os estudantes é um dos compromissos assumidos pelo governo durante o período de suspensão das aulas, em decorrência da pandemia de Covid-19. A reunião foi conduzida pelo auditor-geral do Estado, Giussepp Mendes, e pela secretária de Estado de Educação, Elieth de Fátima Braga.

Foi definido que os alunos das escolas estaduais localizadas na Região Metropolitana de Belém (RMB), incluindo Castanhal, receberão um voucher - cartão de compras -, que o aluno ou familiar poderá levar ao supermercado e adquirir os alimentos. Já nas escolas dos demais municípios serão entregues as cestas de alimentos para cada aluno. “Nosso setor atacadista tem expertise na logística, e com essa parceria a distribuição será mais rápida às escolas no tempo que o governo definiu”, disse o empresário Gean Freitas, presidente da Associação de Distribuidores Atacadistas do Estado do Pará (Adapa).

 

Para o setor, ao priorizar as empresas paraenses na compra dos alimentos, o governo do Estado vai fomentar a economia e ajudar os supermercadistas nesse momento de crise. Jorge Portugal, presidente da Associação Paraense de Supermercados (Aspas), garantiu que não haverá desabastecimento, acrescentando que o voucher vai permitir à família do aluno decidir qual alimento vai compor sua cesta, como o mais barato ou o que melhor atenda as suas necessidades. “A população não precisa correr aos supermercados, pois terá alimentos para todos. As pessoas do grupo de risco devem evitar ir ao supermercado ou, em último caso, fazer as compras logo nas primeiras horas do dia”, recomendou Jorge Portugal.

 

Prazo de entrega - Segundo ele, no interior do Estado as cestas serão montadas e entregues diretamente nas escolas estaduais, de acordo com o cronograma elaborado pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc). A secretária Elieth Braga adiantou que os últimos detalhes estão sendo alinhados com o setor, para que as entregas dos alimentos comecem em até oito dias. “O governo buscou essa parceria para garantir que o aluno que está em casa receba a sua alimentação. A nossa meta é garantir essa entrega até a próxima quinta-feira”, afirmou a secretária.

 

Além de viabilizar o atendimento aos alunos e valorizar o mercado local, a medida também garante transparência na gestão dos recursos públicos. “O governo, com essa parceria, fomenta a economia local e reduz o custo logístico, facilitando o acesso de todos e proporcionando mais transparência nessa distribuição”, destacou Giussepp Mendes.

 

 

 

 

 

Por Leidemar Oliveira (SEDUC)